4 de set de 2014

Sobre pessoas e árvores - generosas


Charlei, 23, me disse que tinha chorado de soluçar na Livraria Cultura quando, na seção infantil, leu "A árvore generosa". Eu, 27, chorei até desidratar também quando o livro veio parara na minha mão para que eu o tombasse (e ainda me dói o coração quando penso nele).

Adoro livros categorizados como voltados para o público infantil, mas que, na verdade, dizem respeito a qualquer ser humano. Poxa, acho que 90% dos livros ditos infantis são assim.

Nenhum comentário: