28 de set de 2013

Hard to explain?

Eu não [te] entendo...
Tu não [me] entendes...
Nós não [nos] entendemos...

Até que ponto o negócio é difícil de explicar? Será que tem explicação mesmo?

Se pensarmos na história da humanidade, veremos que muitas coisas que não eram explicadas antes, hoje, são tidas como coisas relativamente simples. Até aí, maravilha.

Todavia, acho que o ser humano escapa a esse raciocínio: nunca entenderemos certas pessoas e/ou comportamentos. E a pergunta também pode ser: até que ponto tem o que entender? Porque se o outro não se entende, creio que muito pouco poderemos fazer por ele. Ou por nós, caso esse outro faça parte de nossa vida.

Você pode passar anos ao lado de alguém, tentando entender os porquês alheios... E nada! Nem uma písta, piscada de olho... Você sempre sendo jogado para fora da pista, do jogo... Nada de lógica, coerência, sombra de ideia do que se passe na cabeça do outro. E claro que o outro não verbaliza, porque aí ficaria fácil demais.

Deve ser mania de professor essa coisa de querer explicar tudo, nos mínimos detalhes. E esperar que os outros assim procedam também. Tsc tsc tsc.

Bom, na falta de saber o que fazer com o outro, serve de consolo conjugar:

Eu [me] entendo.



Um comentário:

renatocinema disse...

Eu não me entendo..o que faço? kkk