16 de out de 2013

Diário: Sobre o ofício de professor [2]

Foi aos catorze que bati o martelo: vou ser professora. E assim foi feito.

Muitas coisas mudaram, muitas águas rolaram desde então. Trabalhei em diversos lugares, conheci muita gente e, acima de tudo, aprendi muito. Muito mesmo.

E, a cada dia que passa, a despeito das dificuldades (que, diga-se de passagem, existem em qualquer profissão), tenho certeza de ter feito a escolha correta.

"Nina,
Para uma menina com uma flor"

Foi o bilhetinho que acompanhou a rosa vermelha que ganhei de um grupo de alunos queridos. Eu tinha comentado sobre esse texto de Vinícius de Moraes e sobre como achava uma das coisas mais lindas e delicadas. É, eles lembraram - então sou ouvida de verdade! E toda vez que alguém se lembra de algo que eu disse em aula (e comenta comigo), fico feliz ao perceber que devem ser coisas importantes, porque eles se lembram  associam ao seu mundo.

E eu fico emotiva mesmo. A combinação pessoas + afeto mexe comigo, principalmente porque acredito que o afeto e a delicadeza são dois elementos importantes na docência. Acredito na importância dos vínculos e das trocas e valorizo bastante essas coisas.

E foi isso o que presenciei ontem, no dia dos professores: ex-alunos, que não vejo mais, me mandaram mensagens carinhosas. Atuais alunos com abraços apertados e palavras gentis. Até encontrei, no centro da cidade, uma ex-aluna de supletivo. Na verdade, foi ela quem me achou: reconheceu minha voz e lembrou de mim. E eu lembrei do nome dela. Agora... puxa vida... Isso faz três anos... Como pode? É porque foi importante, de um modo ou de outro. Importante para ela e importante para mim.

E, agora que vocês, meus alunos, descobriram o meu blog (!), só posso agradecer (aqui também!) por tudo, por fazerem parte da minha vida e fazerem da docência uma experiência tão única e especial.

Um comentário:

Luciana Sena disse...

Eu não tenho certeza se a docência vai ser meu futuro. Eu não sei se eu terei jeito ou maneiras de passar conhecimento e confiança pra outras pessoas. Eu realmente acho que é uma grande responsabilidade, sabe?
Mas que bom que você tem alunos atenciosos e apreciaram seu trabalho! Deve ser uma sensação muito boa. :)
Beijos!