26 de jun de 2013

Como sair de cena?

Tem gente que faz um escarcéu, necessidade de confete, atenção, salseiro. Tem gente que só sai depois de ter saído no murro, cansado de dar murro em ponto de faca. Tem gente que faz o outro sangrar, dá uma meia dúzia de pontinhos e vai embora. Tem gente que enrola, faz cara de cachorro sem dono e desiste de perseguir o próprio rabo. Tem gente que sai desidratado de tanto que chorou [um copo d'água?]. Tem gente que sai vegetal: sem demonstração de emoções. Tem gente que se arrasta para fora dos cômodos e da vida alheia. Tem gente que fica por inércia e sai por inércia. Uns se explicam demais, outros, de menos.

E tem uns que...

ei

Aonde ela foi?

Partir pode ter a ver com a hora em que a gente bate o martelo e decide:

- Já deu o que tinha que dar.

Mas também acontece mais naturalmente, quando o quer que seja perde o encanto, a graça.

Nenhum comentário: