13 de abr de 2014

A louça lavada tirou a minha cor


Quando ela fez a sua revelação, bem, eu vi a sua cara, a sua expressão enquanto lavava a louça. Ela desconversou, cantarolou qualquer coisa que não entendi. 

- Como é que é?

Continuou cantarolando com a mesma cara e eu ia me perdendo no meio da espuma e dos pensamentos.

- É sério?!

- Vai dizer que você nunca percebeu?!

- Não, não é assim.... É? Você acha? Eu sou tapada assim?

- Olha, a minha vontade é a de jogar essa panela na sua cabeça - ela disse sorrindo e completou - ou de esfregar o lado verde da esponja na sua cara.

- Esfoliante?

- É sim!

- Hum... Puxa...

- A melhor coisa foi a cara que você fez com o que eu disse.

- Não, foi a sua.

E estou matutando até agora sobre o que ela disse. E, possivelmente, estou até agora com a mesma cara.



Nenhum comentário: