15 de jan de 2015

Sobre a falta de borboleticidiade do nado borboleta


Antes da minha aula começar ontem, observei alguns alunos nadando. Crawl, costas, peito e... O que era aquilo? Aquilo, meus caros, era nado borboleta!

Saí da escolinha de natação quando estava começando o nado borboleta, de modo que nunca me dediquei muito a isso. Bom, saí da escolinha há mais de dez anos e não acompanho muito os esportes, daí o meu susto ao ver aquelas pessoas nadando o que se chama "borboleta".

Eu me lembrava mais ou menos do movimento dos braços e lembrava também que cansava muito mais do que os outras modalidades de nado. O que eu não me lembrava era de como esse nado não tinha a borboleticidade da borboleta.

Borboleticidade? Oi?

Okay, okay... O movimento dos braços que se assemelham a "asas de borboleta", entendi. Mas borboletas costumam ser associadas a graça, leveza e delicadeza e não se vê nadinha disso! - bom, isso na minha opinião de leiga.  Acho um nado até que bonito, mas o nadador para mim, se assemelha muito mais a alguma criatura mitológica marinha do que uma singela borboleta.

Se alguém viesse nadando borboleta na minha direção, eu gritaria:

SOCORRO!!!

Na certeza de ser atacada pela criatura, digo, nadador.

Não podiam ter dado a essa modalidade o nome de alguma outra criatura alada?


Nenhum comentário: