20 de jul de 2012

De dieta da vida

[Achei esse texto rabiscado numa agenda velha, em meio a desenhos e frases soltas]

Às vezes, a vida é tudo o que um copo de guaraná pode ser num dia quente. Com uma sede ancestral, tomei de uma vez um gole gordo que deveria ter me feito cócegas - mas não fez. Não era o sabor doce tão conhecido e festejado. Era fenilanina. Bebida de baixa caloria. Era isso? Meus lábios, boca, língua, alma carregavam agora - temporariamente - o gosto insólito da fenilanina.

Nenhum comentário: