12 de dez de 2012

Saia já daqui pra casa e outras coisas.

Nada como comprar a saia que você mesma mandou para o bazar beneficente há um ano atrás. Não é falta de desapego: é dar uma segunda chance a saia. De bônus, ganho o riso coletivo dos colegas e aqueles olhares:

- Como você é esquisita!

E o que o meu devolve:

- You haven't seen anything yet...

Hoje, enquanto eu voltava para casa, presenciei aquele pé de vento. Bagunçou uma árvore, levando suas flores brancas embora. Chegarão em outros lugares, sem dúvida. Partidas e chegadas. Venta lá fora e venta aqui dentro. Winds of change e dos fortes, enquanto assobio por dentro, feliz.

A saia é a mesma, a vida é outra - e eu também [multiplicado por três].



Nenhum comentário: