12 de fev de 2014

Pega mal? ou Afetofobia


Pega mal...  Dizer que a gente se importa? Porque... bom... Essa é a verdade, mas, às vezes, ela soa tão inconveniente e eu só imagino o porquê... Pega mal dizer que sinto saudade? Que é legal estar junto? Que eu quero ler meus poemas inéditos só para você? Pega mal ser afetivo? Oferecer o ombro pro amigo que precisa? Abrir o coração quando a tristeza aperta? Se mostrar frágil quando se está frágil e ser a fortaleza quando se estiver forte? Pega mal topar ser o porto seguro de quem te quer assim? E dizer 


EBAAAAAAAAAAAAAAAA

para quem te faz bem e vai te ver? Pega mal ajudar porque deu vontade? Ou perguntar tá tudo bem? quando o outro me chega tristonho, com cara de quem quer colo? Pega mal dar colo, pão de queijo, cafuné? E as melhores palavras que você puder encontrar? Pega mal você lembrar que sua amiga gosta de Zaz e avisar que a Zaz vai fazer show em São Paulo? Pega mal você virar para um amigo seu e dizer pow, você é minha alma-gêmea? E mandar um chamego, chocolate, bilhete? Pega mal mandar um postal para um amigo que você não vê há anos (recebi um postal desses)? E respirar fundo e buscar paciência quando a vontade de falar palavras de chumbo é grande? Pega mal elogiar e puxar a orelha de quem te dá liberdade? Pega mal dar liberdade e balas e risadas? Pega mal sonhar acordado? Pega mal dar presente fora de data comemorativa? Pega mal se importar?

Ah... Eu acho que não.

Nenhum comentário: