11 de mai de 2011

Chá de bebê misterioso ou Minha primeira vez comprando fraldas

Quando comentei com uma amiga que precisava comprar fraldas, ela me olhou assustada como eu imaginei que fosse olhar:

- Hein? Pra quê?

- Ah! Não não para mim não! - respondi e percebi seu olhar de alívio.

O fato é que na sexta-feira, no trabalho, me entregaram um convite para um chá de bebê. Eu teria simpatizado muito mais com a idéia se conhecesse a mãe do bebê! Não tinha reparado em nenhuma barriguinha saliente nos últimos meses e a única colega grávida estava assim há pouquíssimo tempo, ou seja, sem barriguinha.

Além das fraldas, o convite pedia babadouros e ao comprá-los, a vendedora me perguntou o óbvio:

- Menino ou menina?

Aí a ficha caiu e percebi que não fazia idéia! Então eu não só não conhecia a mãe, como não sabia se o bebê era menino ou menina. Me safei com um par de babadouros verdinhos, cor unissex (?). Para mim, amarelo era mais unissex, mas não tinha nada amarelo. Na verdade, acho que qualquer coisa mais clarinha, tons pastéis em geral, servem para bebês, mas como ainda se tem essa concepção de que azul é para meninos e rosa é para meninas, preferi me garantir com o senso-comum.

Ontem finalmente conheci a futura mamãe - radiante. Entretanto, fiquei pensando sobre a obrigatoriedade de certos eventos sociais. Me senti compelida a participar de um evento de alguém que eu não conhecia. Claro que comprei os itens com gosto, mas não é essa a questão. 

A questão é que o chá de bebê foi realizado na hora do intervalo, na sala dos professores, o que fez com que eu me sentisse obrigada a participar. Além disso, como já disse e volto a dizer, eu não conhecia a futura mãe! O que me faz pensar que você não precisa ser a melhor amiga de algém para ser convidada para um chá de bebê, mas é legal, pelo menos, fazer parte do círculo da pessoa, não? A coisa toda me pareceu um tantinho desesperada, fossem pelos presentes, fosse pelo número de pessoas. E o que me serve de consolo é que eu não era a única a desconhecer mãe a bebê: um terço das moças não conhecia.

Um comentário:

Bianca M. disse...

Essa futura mamãe precisa de mais amigos... hahaha. Claro que com um bebê à vista seu círculo social diminuirá consideravelmente, ou ano menos se tornará menos interessante! Olha eu falando mal de alguém que nem conheço... força do hábito! xo