9 de mar de 2013

Às escuras

Ele estava sentado no banco do parque, esperando. Era um encontro às escuras e estava ansioso para saber o que o esperava. Ela já devia estar chegando.

O mato crescia alto no parque e uma aranha deu as caras ao seu lado, no banco. 

Ele sorriu.

A aranha se aproximou e ele colocou uma pequena pedra sobre ela, esmagando-a.

Ele sorriu.

Ela ainda estava viva quando ele arrancou a primeira pata. Das outras, nem falo nada.

Ele ainda sorria quando a mocinha chegou, mas não tinha sobrado nada ao seu lado no banco.

Sorriram. Ele se levantou e entregou-lhe uma flor, delicadamente.

A mocinha se sentou ao lado dele.


3 comentários:

Denise disse...

Uau!!! (Des)Conheço uma porção de gente que faz isso aí que esse moço faz.

Vinícius disse...

Bacana! =)

Daiany Maia disse...

E quanto tempo demorou pra que ele lhe arrancasse as pernas?