24 de mar de 2013

Tesoura de picotar

Para o Fã de Clube de Esquina

Quero tirar todos os móveis do lugar. Todos os livros. Todas as panelas. Todas as ideias. Rever os velhos conceitos, planos, verdades absolutas.

Quero quebrar todos os móveis. Rasgar todos os livros. Queimar todas as panelas. Destruir todas as ideais. Rever tudo o que precisa ser revisto, sem mais adiar.

Quero tudo diferente. Fora do lugar.

Quero quebrar todos os paradigmas, sem me importar com o quanto isso vai me custar. Sei. Sei sim. Sei bem. As coisas não podem mais continuar como estão: é preciso coragem para assumir o que não pode mais ser escondido. Tudo o que dói e você esconde porque acha que não precisa ir ao médico. 

As coisas se ajeitam. Mesmo?

Pois prefiro ajeitá-las eu. E nada como uma afiada tesoura de picotar para acabar com o que quer que existisse antes do agora.

Um comentário:

renatocinema disse...

A tesoura, interna, sempre funciona.

Mesmo quando dói e o corte fica profundo.