29 de jan de 2014

Cuidado, garoto apaixonado!

Não é nas suas entrelinhas que se vê o que se passa: é nas linhas do seu rosto quando você sorri.

É  a sua falta de jeito, de malícia de traquejo de vida mesmo. É porque o seu olhar brilha e você fica sem jeito quando falam em amor platônico. É porque você ri diferente, mostra os dentes. E fica quieto, tentando absorver tudo o que puder: perfume, palavra, promessa. É o seu jeito de olhar, incerto no meio de tanta certeza que transborda - os dedos tamborilando na mesa e todas as maneiras inimagináveis de chamar a atenção. Então faz graça. Quer fazer rir - quer e faz. E é tudo o que pode compartilhar agora. É o seu sossego costumeiro e sua inquietação repentina. E você acha que ninguém vê. Não sabe como chamar, como pedir, como ficar por perto. 

É porque os meninos também se apaixonam.



Nenhum comentário: