15 de ago de 2012

Sobre leis de atração, corpo fechado e expectativas concretizadas

Sempre acreditei nesse papo de a gente atrair o que mentaliza (isso muito antes de "O segredo"):

- Pensamento positivo!

O que não é sinônimo de muleta emocional nem nada do gênero, afinal, nosso esforço, nossa vontade e nossas atitudes são essenciais para qualquer conquista. Mas eu me surpreendi com o poder que tem o nosso pensamento.

Certas coisas que a princípio podem parecer difíceis, estressantes, agoniantes e todo aquele blá blá blá dramático podem simplesmente ser muito mais fáceis do que parecem. A vida pode ser muito mais simples do que parece.

Atraio aquilo que penso. E se eu escolher pensar diferente e dizer assim:

- Olha, eu acho que dá pé sim. Vou fazer o meu melhor e não tenho nada a perder.

?

Pode ser quase como ter o corpo fechado, igual aquele filme com o Bruce Willis. Você meio que se torna inabalável - digo "meio" porque ser inabalável requer que se seja outras coisas também. E aí você, que levava uma vida pacata, pode se deparar com uma conquista. Uma grande conquista.

Talvez seja uma certa despretensão misturada gentilmente com uma boa dose de auto-conhecimento e leveza (palavra de ordem) e BUM! Você se depara com um primeiro lugar, com uma promoção, com uma conversa inesperada ou com o reconhecimento do ano. E isso, é claro, movendo todas as palhas.

Nenhum comentário: