22 de jul de 2010

Aforismo do Amor que foi embora

Quando alguém nos deixa, às vezes é preciso matar o próprio amor, mas nunca o amor-próprio.
(Frau Forster)

2 comentários:

Bruno Anselmi disse...

Essa postagem é o perfeito exemplo do que querem dizer quando aconselham dizer muito em poucas palavras.

Além disso, ficou tão poético...

Bill_Gates disse...

É, você tem razão. Parece que ser sábio não é exclusividade do senhor seu esposo :)

Grande beijo!!!