20 de ago de 2011

Os obedientes

Ela me perguntou o que eu queria fazer. Respondi-lhe e, após uma pausa, completei no meio do grupo:

- Não comecei ainda porque me falta tempo. Mas acho que me falta coragem também.

Ela sorriu maternalmente.

- Vou te dar uma ordem: comece o quanto antes.

Aquilo estava na minha cabeça desde sábado. Sim, o começo é sempre o mais difícil. E hoje decidi começar e comecei. Fazia tempo que não via uma ordem que valia a pena ser obedecida.


Nenhum comentário: