23 de nov de 2011

Caindo na real (1): Ele nunca vai olhar para você

Eu devia estar no auge dos meus treze anos quando a ficha caiu:

- Caio Blat nunca vai olhar para você, não importa o que as revistinhas teens digam.

Caio *suspiro* Blat
Okay. Não foi um choque e eu já estava velha para esse tipo de leitura. Decidi, então, me aventurar por um caminho alternativo e apaixonante: o da literatura. Quando ao Caio, desencanei na ideia de um dia conhecê-lo e já estava tentando tornar concretos outros planos mais paupáveis - e abraçáveis.

 Confie no seu taco era um dos clichês motivacionais de Capricho & Cia, não sendo válido quando o quesito é Caio Blat ou qualquer outra celebridade que nos interesse. Óbvio, eu sei, meus caros.

Tacos
Um dia, a gente cresce um poquinho e começa a cair na real com os caras reais. Ou sonhar com eles? Bom, mais próximos devem estar - embora haja aqueles que se coloquem em pedestais. Mas esses precisam de servas/ adoradoras e não namoradas.

Nem sempre tem alguém para nos puxar a orelha, então é sempre bom ter estômago, boa visão e coragem para dizer:

- Ele nunca vai olhar para você.

Afinal, por que a rejeição não poderia partir de caras reais também? Aliás, isso me lembra um filme interessante que trata de um assunto próximo: "Ele não está tão a fim de você" (2009). Creio que toda mulher acaba passando por isso pelo menos uma vez  na vida. E bola para frente que eu quero fazer gols.

É uma verdade doída - ego e coração (às vezes mais um do que o outro) - mas necessária, caso a gente queira mesmo fazer as coisas acontecerem de verdade - e correr atrás de que interessa, a quem sejamos interessantes e que possa dar certo.

Não adianta desperdiçar a existência esperando (hoping/ waiting) alguém que nunca vai olhar para você, quando sempre vai haver outra pessoa para saber qual o seu sorvete preferido. A Danusa Leão, de quem não gosto, falava que um cara que pergunta da sua cicatriz no joelho é irresistível, porque, de algum modo, ele reparou em você. Concordo. O mesmo ocorre com um cara que saber qual o seu sorvete preferido, mesmo sendo uma coisa tão banal.

Um comentário:

Marcelo disse...

qual é seu sorvete preferido?