26 de nov de 2011

Pelo direito de envelhecer

Quero ter o direito de usar roupas condizentes com a minha idade, quando ela for avançando. Não vou precisar sair de mini-saia para me sentir bonita. Quero ter o direto de me achar bonita com a idade que tiver e não com aquilo que deveria (?) aparentar. O tempo pesa não só na alma, mas no corpo também. E acho bonito quem se cuida e se aceita a cada nova etapa da vida. Sem desespero. Se amando acima de tudo.

Quero ter o direito de ser feliz com toda a história que as minhas mãos calejadas e rosto marcado vão contar: velhice não é doença e lutar contra ela é uma perda do tempo precioso que ainda resta.

Um comentário:

£ädÿ disse...

sempre pensei desse jeito. espero manter esse pensamento quando chegar lá tb. não sei se meu ponto de vista vai mudar quando as rugas começarem a aparecer. mas eu é que não quero esse tipo de preocupação fútil pesando nos meus ombros!