1 de dez de 2011

Caindo na real (3): O problema é você - e não a mídia social!



Gata molhada
Se eu posto uma foto minha no melhor estilo gata molhada do Gugu, estou querendo exatamente o quê? No mínimo, chamar a atenção. Ok, é um dirieito. Acho válido. Por esses dias, uma conhecida colocou uma foto de calcinha no facebook. E me veio a ideia para o post.

E aí?  Longe de ser moralista, o que eu queria que as pessoas entendessem é que cada um escolhe se expor como quiser. O fato é que fotos, textos e palavras que disponibilizamos na internet não ficam restritas a quatro parede (não mesmo), mas sim escancaradas para as pessoas, para o mundo - por mais recursos de privacidade que existam. E palavra escrita gravada na pedra lançada mundo a fora faz como para reter, voltar atrás? 

Este blog mesmo. Eu tenho noção da exposição que ele pode proporcionar - como proporciona às vezes, mas isso é uma coisa que eu assumo.  E também sei que várias pessoas de quem não gosto o conhecem e têm acesso a ele. Espero que não tenham interesse - e assumo o risco.

Se eu xingo meu chefe, meu ex, meu cachorro, meu cunhado... Se eu faço piadas racistas ou machistas... Se eu coloco fotos minhas pichando a suástica num muro do meu bairro... Bom, estou fazendo isso para que o mundo veja quem eu sou. Ou o que aparento ser. Ser e parecer. E de quem é a responsabilidade pela minha imagem?

Ou seja, o problema não é facebook, twitter, tumblr, orkut ou similares, mas sim o que raios as pessoas colocam, o modo como se expõem. Estamos cansados de ver casos de pessoas que decidem expor seus preconceitos, ideias tortas e afins e acabam perdendo chances de emprego, de novas amizades e de ficarem quietas. E o povo não entende mais que a chance de ficar quieto deve sempre ser considerada... Liberdade de expressão virou licença para babaquice.

E outra coisa: falar o que se pensa virou palhaçada, porque as pessoas perderam o filtro. Eu ouço cada coisa que fico besta e aí eu matuto que eram coisas que as pessoas abafavam antes. Se por um lado é bom, porque aí a gente vê quem é quem (adeus hipocrisia?), por outro, é preocupante, porque as pessoas não tem mais vergonha nem se intimidam de dizer certas coisas. E aí?

Salvo exceções, cada um faz a sua exposição nas mídias sociais pelas quais passeia. O resto é falta de sensatez -  coisa que atualmente se deveria vender em farmácia, como pílula.

2 comentários:

Larissa disse...

exposição é um direito que vai da consciencia de cada um. eu falo lá as minhas merdas e expresso minhas opiniões de um ou outro jeito, mas como vc mesma disse, é um risco que se assume - inclusive o de se arrepender de ter dito o que quer que seja. me incomoda o nivel a que certas exposições chegam, mas acho que cada um sabe de si. e se não sabe... bom, ai já não é problema meu, né? :P

Anônimo disse...

Continua chato