3 de out de 2010

Heaven

Os dois estavam sentados nas escadarias da escola Ele com o violão e ela com a voz. Ele, jeans rasgado, irresponsabilidade, camiseta preta, vodca. Ela, vestido, rosa-chá, delicadeza, soda. Era tão certinha que tinha tudo para ser uma chata. Mas não era. Ela era outras coisas, na verdade.

- É tudo culpa do sexo - ele diz, tentando tirar uma música do Led Zeppelin.

- Ah é? - ela sorri.

- Não, pensando bem, é tudo culpa das mulheres... - ele conserta.

- E por quê?

- Paranoid e Stairway to heaven estão aí para provar.

Silêncio.

- Mas não são duas músicas ótimas? - pergunta ela, sem entender.

Silêncio.

- É são sim.

- Você não gosta delas?

- É gosto.

- Então?

- Ah! - ele vai tirando Stairway to heaven.

Ele anda cabisbaixo, os amigos estranharam. Só o mais chegado tinha entendido. E ela sabia. Não, não teria notado, fosse pela sua inocência fosse pela sua distração. Talvez ambos ou talvez ela simplesmente quisesse quem estava fora de seu alcance. Sim, era esse o caso. E o caso dele era outro: estar apaixonado pela melhor amiga e não ter o que fazer.

- É você! - ele tinha gritado há uma semana atrás.

E ela com aquela sua expressão de espanto.

- Hein?!

Afastaram-se e voltaram a se falar poucos dias depois. Eram os melhores amigos.

- Eu não lembro da letra - ele disse.

Ela sorriu:

- There's a lady who's sure all that glitters is gold
And she's buying a stairway to heaven
And when she gets there she knows if the stores are all closed
With a word she can get what she came for
Oh, and she's buying a stairway to heaven

 
- Cara! Lembrei que você gosta de Ozzy! - ele interrompe.

- E o que tem isso? - ela pergunta.

- Nada, só que você não tem cara... - ele sorri.

Ele tocava Stairway to heaven e ela sabia para quem ele tocava.

Ouvindo Stairway to heaven (Led Zeppelin)

Nenhum comentário: