12 de abr de 2011

A garota dos sonhos. Sonhos de quem? Meus que não!

Por que vou querer ser a garota dos sonhos se posso ser uma mulher de carne e osso? Adeus tule rosa, adeus ídolos, pedestais e afins. Me dou ao luxo de ser imperfeita, mesmo quando todos me cobram o contrário. Li um texto sobre isso por esses dias: o direito de ser imperfeita. Para que ser a diáfana e etérea musa de Álvares de Azevedo se posso ser a mulher-terra-e-sangue de Castro Alves? A garota dos sonhos existe para alimentar um punhado de fantasias alheias. Um tédio.

2 comentários:

fabioyn disse...

Os heróis tem pés de barro. Tudo é frágil, perecível, mortal.

Meninos e meninas dos sonhos são... sonhos.

BIa disse...

A pintura é do Rosetti?