15 de abr de 2011

Pequenas confusões da vida

Ter espírito jovem é uma coisa, ser um crianção é outra. Lembrar com carinho da infância é uma coisa, insistir em revivê-la quase que diariamente é outra. Ser bonzinho é uma coisa, ser trouxa é outra. Ser tolerante é uma coisa, ser condescendente é outra. Não confunda esquilo com Ésquilo. Ou ventrículo com ventríloquo. E muito menos afogar com afagar. Amor com paixão. Amigos com amantes. Copo meio cheio com meio vazio. Conserto ou concerto. Ou todos os porquês: por quê, porque e porquê. Trabalho com escravidão. Carinho com obrigação. Bebeto com Romário - Copa de 1994 - não sei como ou porque confundia os dois jogadores quando era pequena!

Um comentário:

Zeca Daidone disse...

gostei muito desse texto! :)