7 de abr de 2011

Histórias exemplares: A princesa que calçava 40

Era uma vez uma moça muito bonita, mas que calçava tamanho 40. Digo "mas" porque aquilo era um verdadeiro tormento em sua vida. Desde pequena, as crianças zombavam de seus pés grandes e quando ficou mais velha os rapazes deram-lhe apelidos que sugeriam haver ligação entre o tamanho de seus pés e sua orientação sexual.

A bela e infeliz moça sentia-se como uma princesa amaldiçoada, como se aqueles pés fossem obra de alguma bruxa invejosa e malfazeja. Um dia a bela moça andava por uma loja de sapatos e encontrou o par de sapatos perfeitos! Eram vermelhos e brilhavam como se feitos de rubis. Ela ia perguntar educadamente à atendente se havia um par no número... Parou.

Num impulso rasgante, pediu um par no tamanho 36.  Engoliu em seco, criou coragem e compou o par de desejados e desejantes sapatos vermelhos de rubi. Chegando em casa, tomou a única atitude possível: com a faca de cortar carne, foi cortando os pés até ficarem pequeninos assim. Um de cada vez é claro, agulha e linha para ir remendando tudo o que não tinha remendo - ela mesma.

Depois de costurados e sem dedos, os pés foram enrolados em gaze e esparadrapo e a bela moça pôde sair com seu par de sapatos vermelhos de rubi. Agora sim era uma moça bela por inteira e, sem dúvida, era a moça mais feliz do mundo.

2 comentários:

Tatiana Monte disse...

Me parece familiar está história
gostei
melhor parte é "Agora sim era uma moça bela por inteira e , sem dúvida, era a moça mais feliz do mundo"

quantas dessas existem por ai?

MN disse...

eu calço 40.