29 de jan de 2012

Bege - como uma caixa de giz pastel 36 cores

Estou tão bege que nem mesmo aquela deliciosa caixa de giz pastel 36 cores poderá me colorir. Mais uma vez, me vejo às voltas com o improvável, com o impensável, com o como é que é? E eu que nunca gostei das surpresas, até que estou gostando das pequenas grande coisas que andam recheando meus dias. E não é aquele recheio de baunilha que vai nos sonhos. É coisa nova, é coisa rara. Sabor inédito, perfume indefinido.

Queria tanto tanto me sentar com você e te contar, para te fazer rir da minha vida que ora parece tragédia grega ora novela das oito. Comédia romântica ou livro de auto-ajuda? Bom, mas sempre tenho algo para contar, não?

Curiosamente, a despeito do meu tom bege, não estou desbotada: é como se as minhas cores fossem ficando cada vez mais intensas e vivas. Talvez por isso eu não precise do giz pastel. Uma contradição? Tanto faz. São outras as coisas que importam agora. E talvez agora eu entenda tantas outras.

2 comentários:

renatocinema disse...

Só posso dizer que nada é melhor que uma boa tragédia. Só uma boa contradição. kkk

£ädÿ disse...

invejinha. to tão branca desbotada que faço inveja à folha de papel. e nada de novidades pra essa Larissa aqui. mimimi