28 de jan de 2012

Star Trek: Spock, o cérebro (e um pouco mais)

Para o Grego 
(que me fez lembrar de como eu gostava de Star Trek)

"Isso não é lógico"

Quantas vezes já não me peguei reproduzindo a declaração padrão de Spock?

Spock sempre foi meu personagem preferido de Star Trek.

Sua humanidade velada e sufocada, que acaba transbordando  ocasionalmente, suas emoções reprimidas, a ambiguidade de sua identidade, seus conflitos íntimos... Fosse outra série, Spock seria uma daquelas personagens problemáticas teens com trilha sonora do Radiohead down e fim trágico. Mas era outra a proposta de Star Trek....

Spock tem aquele inteligênica tão característica e não raramente é motivo de chacota. entre seus colegas Mas não deixa por menos: usa justamente sua inteligência e sua perspicácia para retrucar. E, frequentemente, sarcasmo e ironia - ambos deveras humanos -, principalmente no que diz respeito às suas discussões com o Dr. McCoy.

Spock  é prova da Teoria das Inteligências Múltiplas, pois é incapaz de lidar com pessoas  e consigo mesmo, ou seja, não tem a inteligência inter e intrapessoal e não faz ideia do que seja empatia (salvo alguns episódios). Mas é justamente essa uma das coisas mais interessantes a seu respeito.

No mundo real, ele é aquele cara inteligentíssimo, fechado misterioso, interessante e... inacessível. Só mesmo esporos, drogas e influências alienígenas fazem com que ele deixe seu lado humano vir à tona, do mesmo modo que muitos humanos bebem para se soltar/ revelar a sua real natureza.

Mas, a despeito do discurso insistente que Spock ostenta, ficam claros diversos valores "humanos" em suas palavras e ações, como lealdade e amizade. Spock chega mesmo ao auto-sacrifício, usando o argumento de que "As necessidades de muitos superam as necessidades de muitos", o que, segundo ele, seria algo cem por cento lógico. Pode-se até pensar me lógica neste caso, mas não consigo deixar de ver muito mais do que nuances de humanidade. 

Caso eu esteja errada, a atitude de Kirk, seguida da "contra-argumentação": "As necessidades de poucos superam as necessidades de muitos", seve de lição de humanidade para Spock. Mas, caso eu esteja certa, ela só serve de reforçar quem nosso vulcano favorito realmente é. 

 Uma frase: "As necessidades de muitos superam as necessidades de poucos"

Um comentário:

Rafael disse...

Gostei! Aliás, a dinâmica entre os três é bem legal, Kirk, ação, Spock, razão e McCoy, emoção...rs. É uma série bem legal.