6 de jan de 2012

O que me importa

A: - Não fique chateado.

B: - Não estou.

A: - Me desculpe mesmo.

B: - Não tem porque me pedir desculpas.

A: - Mas você não está chateado?

B: - Não, deveria?

A: - Ah, eu esperava que tivesse.

Ele deu ombros.

B: - Tanto faz agora. Não importa mais.

E sorriu de um jeito que doía na gente.

Nenhum comentário: