10 de fev de 2012

Psicológico como dor de pedra nos rins

Seltinho triste por causa do ventilador quebrado
Me olhou com espanto (eu coberta com o lençol):

- Como você consegue ficar assim com esse calor?

Bati com o indicador na minha cabeça:

- O segredo está aqui.

Frio, calor, dor, fome...Tudo psicológico!? Não estou falando de casos crônicos ou sérios, de gente que passa fome ou passa a vida em filas ou camas de hospital, estou falando dos nossos resmungos diários, porque ou está muito frio ou muito quente ou não sei o quê. Bem, não é que seja tudo psicológico, porque simplesmente não é, mas o modo como a gente lida com a coisa - seja lá qual for - pode definir tudo.

Então eu sinto um calor terrível (sim, meu povo, é verão!) e fico repetindo que está terrivelmente quente: é óbvio que eu vou sentir mais calor ainda. E nem sempre as coisas são tão ruins como parecem - embora sempre haja controvérsias. Ah!

Quanto mais eu falar de uma coisa que me incomoda (ou que uma coisa me incomoda), mais ela vai me incomodar. O mesmo vale para pessoas.

2 comentários:

renatocinema disse...

J. R. : Adorei a reflexão, eu parto da ideia de que tudo é psicológico. A imagem é the best.

£ädÿ disse...

não consigo acreditar nessa de "é psicológico". esquecer de alguns probleminhas realmente fazem com que eles deixem de te incomodar, mas tem coisa que não dá. não importa o quanto eu diga pra mim mesma que não está tão quente assim, eu continuo suada e me sentindo mal. nah nah, não funciona.