12 de fev de 2011

A vida depois de Black Swan

* Contém [pequenos] spoilers

Acabei de ver Black Swan e devo concordar que o filme é mesmo tudo aquilo o que eu tinha ouvido. Gostei muito mesmo e fazia um tempão que não via um drama de qualidade. Porque dos melodramas eu me cansei. Vale a pena assistir! Mas é preciso estar no clima, porque não é sessão da tarde.

Não vou dissertar sobre o filme, mas fazer algumas [impertinentes] observações pertinentes. Bom, [im]pertinentes na minha opinião, naturalmente, pois não sou nem almejo ser crítica de cinema (já critico outras coisas em demasia, vale mais aqui o prazer):

- Depois de Black swan, decidi largar o balé - definitivamente

- Obsessões podem render histórias incríveis, se bem contadas (aliás, qualquer coisa pode ficar legal se bem contada!)

- Excesso de auto-controle pode levar a uma vida descontrolada.

- Perfeição não é fazer uma coisa com exatidão, mas senti-la.

- Há uma linha muito tênue entre lucidez e loucura. Tudo depende da ave em que você se transforma.

- Todo mundo precisa de uma válvula de escape. Nem que seja pintura em tecido - não, isso não acontece no filme!

- Há uma hora de deixar sua coleção de bichos de pelúcia para trás. Não se pode ser uma sweet girl para sempre, mas isso não quer dizer necessariamente desperta the black swan que existe em você. Ou talvez seja simplesmente isso.

- Elenco de primeira. A despeito de seu papel, Lily areja um pouco o ambiente sufocante de Nina.

- Nina conseguiu ser como Beth: perfeita e auto-destrutiva.

- Entre white e black swan... Qual escolher? Fácil fácil...
- "Você não queria o cisne negro? Conseguiu". Não está no filme, mas bem que podia, embora talvez soasse um pouco como birra. Ou despeito. E não é nada disso o que encontramos em Nina.

Ouvindo Summer 68' (Pink Floyd)

Um comentário:

Laís Costa disse...

Oii... vim retribuir o comentário, fiquei muito feliz com o seu pois, posso te dizer que foi difícil para mim chegar naquele texto que vc leu no Meninas.
Quando acabei de ver o filme eu já comecei a escrever minhas sensações sobre ele. E posso te falar, acho que escrevi umas três paginas de temas que achei interessantes no filme. E por causa disso, fiquei até perdida, pois não sabia sobre o que exatamente eu escreveria.

Por outro lado, o seu texto, pelo que percebi, optou por um apanhado de sensações que o filme abrangeu. E muitas dessas sensações eu também tenho a mesma opinião.
É isso ai, vamo movimenta esse pessoal para ir ao cinema ! Pois esse vale a pena !

Bjo
La