4 de nov de 2012

Agulha no palheiro ou Pelo em ovo?


Não sei o que você está procurando, mas você também não sabe. Sendo a vida sua e não minha, creio que você esteja em pior situação do que eu:

- Você se perdeu.

Não há pedacinhos de pão nem pedrinhas para tomar o rumo de novo. Então, você senta a beira da estrada e espera. Espera o quê? A chave que abre o céu? Você não só se perdeu, mas parece ter perdido tudo. 

Procura com o olhar atento-afoito, a expressão desfeita em. E a pergunta que não quer calar é:

- O que você está procurando: agulha no palheiro ou pelo em ovo?

A agulha pode levar mais tempo para ser encontrada - ou talvez você ainda nem a encontre. Todavia, de algum modo você sabe que ela está lá. Sabe mesmo? Ora, não é porque você não vê que ela não está lá. É como o ar: experimenta ficar sem para ver se não sente falta.

Já o pelo em ovo... É como plantar evidências numa cena de crime, na tentativa de se mudar os fatos. Por quê? O que se vê não agrada, satisfaz, contenta? Ou, de repente, a vida é grande demais e você precisa se ater não só a coisas pequeninas, mas a coisas pequeninas que simplesmente não existem. É pela sensação de controle ou pelo medo de olhar pela janela e ver que o mundo lá fora é bem maior do que...?

Nenhum comentário: