15 de jun de 2010

Diário: Dim-dong

Meu instinto não mentia - ou seria a percepção do óbvio? - : depois de ter tocado a campainha diversas vezes, ter batido palmas e tudo mais, eu suspeitei que a campainha não estava funcionando. O simpático velhinho de boina, da lanchonete em frente, verbalizou:

- A campainha não está funcionando.

Agradeci a ele com um sorriso e a mim mesma por ter trazido o celular.

Ouvindo "When a man loves a woman" (Percy Sledge), graças ao meu vizinho cuja campainha sempre toca uma música diferente (!)

Nenhum comentário: