16 de jun de 2010

Mau-humor produtivo

Tem gente que é adepta do ócio criativo. Eu sou adepta do mau-humor produtivo e pretendo escrever mais um best seller de auto-ajuda corporativista (meus amigos sabem que eu adoro livros de auto ajuda, ainda mais corporativistas): Como canalizar o seu mau-humor e se tornar um funcionário mais produtivo.


Eu perdi minhas agulhas de crochê. Dentro de casa. Não, eu não sou uma pessoa bagunceira. Não, eu não sou uma pessoa ultra organizada. Ainda assim, fiquei vexada com tal situação de não achar as tais agulhas, pois não sou do tipo que perde coisas dentro de casa. Surtei. Em vez de quebrar tudo - já que não é a minha praia, ainda que embalada por "One of my turns" - eu resolvi fazer outra coisa: num impulso, num gole só, arrumei livros, roupas, discos e sapatos.

Hoje, com mais tempo, achei as agulhas: estavam onde deveriam estar. 

Descobri que Pink Floyd é muito bom quando você está de mau humor, corrigindo lições, arrumando a casa, pensando em amigos e no namorado... Enfim, para toda e qualquer situação. E me bateu uma imensa saudade de assistir "The wall".

Ouvindo Take it back (Pink Floyd)

Nenhum comentário: