20 de set de 2010

[...] era vidro e se quebrou

Nós duas no trem, voltando para casa:

Eu: - Músicas infantis me deprimem. Atirei o pau no gato... O que você acha disso?

(ela ama gatos)

Diva Ruiva: - Credo! Pior que a gente cantava sem perceber...

silêncio.

Eu: - E tem aquela "Fui no Itororó beber água não achei, achei bela morena que no Itororó deixei..." Fala sobre alguém que sai da sua terra por causa da água...

Diva Ruiva: - Nossa! Essas músicas são todas tristes!

silêncio.

Eu: - Pensando assim, talvez Ciranda cirandinha pudesse ser a trilha sonora da minha vida.

Ela ri.

Nenhum comentário: