12 de set de 2010

Salsa

E de repente era salsa!

O homem no palco largou a guitarra, se empolgou, falou algumas coisas em espanhol e puxou a mocinha da platéia para dançar. E eu abobalhada. Ele tinha uns ares de professor universitário maluco. Talvez fossem as calças listradas. Ou o cabelo levemente grisalho. Só sei que ele saiu de sua mornidão e estava ensinando salsa para a mocinha de preto.

E eu com o meus botões:

- Ah, eu também quero!

Nenhum comentário: