18 de mai de 2012

Doutrina da Contenção

- Tia, posso chorar na aula? - ela me perguntou com os olhos marejados, já fora da sala.

Olhei para ela espantada:

- Meu bem, você pode chorar quando e o quanto quiser. Chorar é o tipo de coisa que a gente não pede permissão. 

Abracei-a e ela começou a soluçar. Comecei a pensar em todas as coisas para as quais não deveria haver permissão. Chorar era apenas uma dentre muitas. E pensei em todas as vezes em que não me permiti chorar ou sentir quaisquer outras coisas.

De repente, o choro e as outras coisas deixavam de ser prioridade. Virariam estorvo com o correr dos anos - e das lágrimas?

2 comentários:

renatocinema disse...

Lindo. lindo. lindo. lindo.........nada mais a declarar.

£ädÿ disse...

também não tínhamos que pedir permissão pra falar umas verdades vez ou outra. ou sempre. conter palavras é tão ruim e tão difícil quanto conter o choro.