24 de jan de 2011

Dos quereres

Queira como quiser: carta, e-mail, bilhetinho, SMS, post de blog, cordel, poema, conto, crônica, romance, lista de compras, fotografias, camisetas pintadas a mão, casinha de brinquedo, boneco de papel machê, pequenos mimos, perfume, rimas, apelidos, suspiros, feitiços, promessas, leituras de tarô, de horóscopo, de mãos, planos bobos, máquinas de lavar, trufa de limão chocolate cereja, bala de coco, sorvete de morango, vinho, balas de mel, de menta, papel de bala, embalagem de bombom, passeio no Parque do Ibirapuera, Burle Marx, Alfredo Volp, Villa Lobos, carona para o trabalho ou escola, ligação no meio da reunião, passada em casa, esmalte bordô, espartilho, livro com dedicatória, livro emprestado, trocado, escolhido a dedo, CD personalizado, ouvido até riscar, editorial de revista, música no karaokê, horas no telefone, filmes assistidos, discutidos, amados, odiados, partilhados, esquecidos, depois relembrados, Etta, Frank, Nat, Arnaldo, Tom, Chico, Adriana, Renato, Herbert, Samuel, Billie, Marisa, Cássia, Nando, piquenique, barzinho, cinema, Paulista, praia, praças, caminhadas, preocupação, saudade, atenção, cócega, passear de mãos dadas, dividir um pastel, dançar polca, dormir abraçados, perder o ônibus, a hora, o sono...

 ufa

E, ainda assim, há os que prefiram o silêncio. Silêncio não é maneira de querer ninguém.

5 comentários:

Fabi Muliterno disse...

PQP Laris... maiúsculo!!! pontofinal!

Alline disse...

Ai, mas eu às vezes quero tanto, e em silêncio, em pensamentos tortuosos, torturantes... e quero, quero muito.

Post delicioso - devorei! ;)

Beeeeeijo, Frau!

Pantera disse...

é maneira de querer... só não é de ter...

Ludmila. disse...

Tantas formas de querer e as vezes não dão conta de tanto que queremos!

Lindo post. ;)

MN disse...

perturbador.